Me

Este post deveria ser uma apresentação, algo do tipo quem sou eu, o que faço e o que pretendo te mostrar aqui, no entanto detesto esse tipo de formalidade. Sou cheia de defeitos e se eu falar de mim, vou acabar te decepcionando, sério.

O que posso dizer é que sou de poucos e grandes amigos, de loucos amores e grandes ilusões . Sou uma mulher avessa, não me encaixo em lugar nenhum, não pertenço àquela ou a essa tribo. Não curto regras, prefiro as exceções. Quanto mais diferente, mas atenção ganha. Não gosto de surpresas e creia em mim, nunca irei te surpreender.

Bebo e fumo, música sempre constante. Escrever é uma pretensão e modéstia, nasci sem. Gosto de tudo que ninguém gosta, sou aquela que curte cidades e dias cinzas, gosto do frio e do vento, dias de céu lilás, tons alaranjados e abraços bem apertados. Não entendo como alguém consegue ser feliz com sol e calor. Sou amante do monoxido de carbono, buzina, trânsito, fumaça. Mas sou boa gente, eu juro. Gosto de cachorro, de criança e me esforço pra gostar de gente.

Movida a paixões, peco pelo excesso sempre. Preciso de paixões para seguir na vida e não, não falo somente de paixões entre homem e mulher, falo dessa coisa de motivação na vida, um Up, empurrão, qualquer coisa que se valha a pena respirar, eu preciso sempre de uma pra seguir na vida.

Não economizo nas coisas que quero e acredito, vivo o que tiver pra viver, assim sem armadura, de peito aberto, mergulho de olhos fechados no escuro do porvir e acredito que só se ferrando lá embaixo, sabendo erguer a cabeça e batendo a poeira é que se aprende. Eu não tenho medo de viver, tenho medo de sobreviver, subviver, sub-respirar, me arrastar. Tomo a vida num gole só, sem pensar muito no amanhã (vai que ele não chega?).

Mas quem eu sou afinal? essa é uma pergunta que venho me fazendo desde que nasci. Não tenho problemas com identidade, caro leitor. O problema é que sou muitas, milhares. Sou como devo ser, como quero me mostrar. A forma como as pessoas me veem é tão subjetiva quanto minha forma de me descrever.

Não procuro uma definição única, detestaria ser só uma coisa, uma palavra, gosto do muito que sou, das milhares que vivem em mim e vez ou outra elas se debatem, mas na maioria das vezes convivemos muito bem.

 

3 comentários sobre “Me

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s