Escolhas

escolhas(2)Não dá pra sempre tirar vantagem, sobrar vontade e faltar coragem, não entender a função de cada um na engrenagem.Não dá para endurecer até ficar insensível, passar por cima de alguém como se fosse invencível, deixar de fazer algo porque te disseram ser impossível. Não dá pra dizer que não avisei, acreditar nas histórias que eu mesma criei, esquecer das mentiras que algum dia eu contei.

Toda hora é preciso decidir entre o sim e o não, entre a razão e a emoção, entre a situação e a oposição, entre a flecha e o coração. Toda hora a gente precisa escolher que caminho tomar, qual palavra vai usar, qual janela vai abrir, qual porta vai fechar, qual luz vai se acender e qual vai se apagar. Toda hora a gente precisa dizer a que veio, precisa enxergar se o copo está meio vazio ou meio cheio, se é hora de pisar no acelerador ou apertar o freio, se a gente volta pra aula ou se continua no recreio. Toda hora a gente vai ter que escolher o que vai ser, se vai ser diferente ou vai parecer, o que vai esconder e o que deixar transparecer, se vai perceber ou vai preferir não ver.

Toda hora a gente precisa decidir se vai se importar com a crítica que acabou de ouvir, se vai ficar ou se vai sair, se vai acordar ou vai deixar dormir, se vai levantar ou deixar cair, se vai complicar ou se definir. Toda hora a gente precisa decidir se vai ser forte ou vai preferir contar com a sorte, se vai somar ou vai insistir no corte, se vai pro sul ou seguir pro norte, se vai apostar na vida ou esperar a morte. Toda hora a gente precisa escolher se vai espalhar a raiva ou o amor, se vai ser preto e branco ou se vai preferir ser cor, se vai ser espinho ou se vai acreditar que se é flor.

Toda hora a gente vai ter que optar entre o bem e o mal, se segue em frente ou se procura por um ponto final, se capricha no doce ou se evita o sal, se vai ser feliz ou se lê o jornal. Toda hora é tempo de decidir o que levar e o que deixar para trás, se vai ser guerra ou se vai ser paz, se é mar aberto ou barco ancorado no cais, se vai ser menos ou se quer ser mais. Toda hora a gente vai ter que definir se vai rir enquanto o outro chora, se vai colocar pra dentro ou se vai deixar de fora, se vai podar ou cultivar o sentimento que aflora, se é derrota ou se comemora.

Toda hora é hora. Não é passado nem futuro, nosso tempo é agora.

Anúncios

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s