Protestos

Proibir o uso de máscaras para conter a violência nos protestos é mais ou menos como tirar a cama do quarto para impedir uma traição. E mais uma falsa dicotomia se instala: quem é contra a proibição das máscaras é vândalo e quem é a favor é cidadão de bem.

Compreendo que o nosso desejo seja o fim da truculência e das destruições, mas sem perder a racionalidade, por favor. Tão perverso quanto o ciclo da violência é o ciclo da insensatez.

Esta discussão das máscaras está me fazendo perceber que a sociedade está se comportando como nossos governantes: encarando os problemas com simplismo ignorando a complexidade que existe em todo este imbróglio. Para mim me parece que, depois das grandes manifestações de junho, houve uma frouxidão por parte das autoridades com o vandalismo, talvez com o intuito de desestimular as manifestações e, ao mesmo tempo, fortalecer e legitimar futuras medidas mais conservadoras. Também me parece que tais medidas estariam baseadas em pesquisas que refletiriam o desejo da população em geral. Em resumo: prepararam o terreno bem direitinho.

Anúncios

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s