Sobre o carnaval

pulsaQuando chega o Carnaval eu me lembro daquele tempo de adolescente, – ou mais tarde, tempo com amigos – a obrigação de “viver” o carnaval de alguma forma. Na verdade, nunca fui daquelas pessoas de curtir o carnaval, mas todo mundo ia, não dava pra ficar de fora, então acabava curtindo à minha moda. Carnaval de clube, festa particular regada a muita cerveja. No clube que eu frequentava sempre rolava umas músicas que eu nunca consegui suportar: Pagode e samba. Mas tinha sua graça, aliás, quando se é adolescente a gente consegue achar graça em tudo.

Era um tempo sem muita preocupação. Piscina lotada, cerveja quente, pele sem proteção solar, cabelos ressecados de cloro, sol, sujeira. Pés sujos de areia, olhos vermelhos de tanta poluição, má alimentação e amigos por perto. Á noite, exausta, dormia o sono dos justos e sem descansar muito, no outro dia repetia tudo.

Hoje em dia, acordo às 11 da manhã na minha cama, meu quarto da minha própria casa, com todas as minhas coisas nos seus devidos lugares pra eu usar como quiser. Meus livros, meus filmes, meus discos, o silêncio que eu adoro, um café recém passado e A TV desligada.

Adoro ter 30 anos  e poder decidir viver o carnaval do meu jeito, do jeito que eu acho que eu sempre quis

 

Anúncios

Um comentário sobre “Sobre o carnaval

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s