O desafio dos 30

A gente fica a toa e logo começa a pensar merda, como dizia meu querido e saudoso avô, cabeça vazia é a oficina do capeta. Bem, a minha não é, mas às vezes rola de ficar pensando umas besteiras, principalmente o quanto estou engordando por causa do sedentarismo (desculpa sociedade, mas não sou do tipo que frequenta academia, já tentei, mas não é mesmo a minha onda). Pior é quando seu irmão e sua mãe te olham e exclamam sem dó: Você esta gordinha, hein? ( isso só é elogio quando a gente tem dois anos de idade).

O caso é que, em abril fiz 30 anos e isso não pesou na hora, começou a pesar depois, gradativamente. Fato é que eu comecei a observar certas coisas que eu já sabia que aconteciam, porém nunca as tinha vivido na prática, ali na pele.

Quando a gente é adolescente, o corpo responde a tudo com enorme facilidade. Você aguenta balada, mesmo tendo que acordar cedo no dia seguinte. Quando se é jovem, a ressaca não é pesada. A gente consegue emagrecer e engordar sem esforço. Com o passar dos anos, a gente começa a sentir dores nas costas porque dormiu errado, a disposição para baladas, noitadas e bebedeiras começam a pesar e a comprometer a qualidade da vida, seu corpo não é mais tão resistente. Você sente que o melhor é desacelerar, pegar leve, se cansar menos.

Conversando com algumas amigas sobre isso e principalmente sobre a dificuldade de emagrecer sem artifícios (academia e remédios), acabamos chegando facilmente a uma listinha de coisas a eliminar, por exemplo: Massas, doces, refrigerantes. Bolei então o desafio dos 30. Trinta meses sem comer alguma coisa. No início a gente riu e achou 30 mil coisas para eliminar, mas seria humanamente impossível, então enxugamos o plano e trocamos para 30 dias, 12 meses do ano.  Parece fácil, mas pode não ser, depende dos hábitos de cada uma. A lista ficou assim:

– 30 dias sem massas (vale para biscoitos);

– 30 dias sem açúcar (com exceção de frutas);

– 30 dias sem refrigerante;

– 30 dias sem carne (Frango, peixe e ovos, presunto, peito de peru, mortadela);

– 30 dias sem margarina, manteiga, maionese, azeite, (óleo no cozimento dos alimentos está liberado);

– 30 dias sem cereais (troca o arroz por arroz integral);

– 30 dias sem bebidas alcoólicas;

– 30 dias sem consumir alimentos de A a G;

– 30 dias sem comer alimentos de H a O;

– 30 dias sem comer alimentos de P a Z;

– 30 dias sem frituras;

– 30 dias sem cafeína (inclui medicamentos).

Com esse desafio, não tenho objetivos maiores, mas é um desafio pessoal (e das minhas amigas também) de superação, não sei se vai funcionar e não tenho a menor ideia de quantos quilos a gente perde com esse desafio (se é que a gente vai perder), mas vamos tentar e a minha intenção é divulgar os resultados aqui no blog ou talvez em outro, se eu sentir muita necessidade.

Vamos ao desafio. Quem topa?

Anúncios

Um comentário sobre “O desafio dos 30

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s