Cinquenta tons de cinza

Então acabei de ler o livro que vendeu mais de 200 mil cópias só nos E.U.A. e 31 milhões no mundo inteiro. O que dizer disso?

Bem, cinquenta tons de cinza não é nenhuma obra prima daquelas que a gente fecha o livro extasiado. Está longe disso, muito longe. Mas é um livro de fácil leitura e compreensão, que o torna um bom atrativo, além do assunto, que obviamente nos atrai. Todo ser humano normal e saudável gosta de falar, ler e praticar sexo.

É um livro que peca pela linguagem coloquial e muito prolixa de sua autora, em algumas vezes me perguntei se aquele não era um livro infanto-juvenil. Talvez seja um caso a se considerar, uma vez que E. L. James se inspirou na saga de Stephenie Meyer dando um Upgrade no romance quase casto dos seus vampiros. Um leitor atento consegue, sem problemas, enxergar Bella Swan e Edward Cullen encarnados na inocente Anastasia Stelle e no bilionário Christian Grey.

O enredo do romance é basicamente sobre sadomasoquismo justificado talvez por uma infância difícil e de abusos sexuais, que a autora não explica (para conteúdo nos próximos volumes). Anastasia é atraída pelo belo, misterioso e controlador Christian Grey que a convida a entrar em seu mundo, que vai desde pequenos luxos como um Audi até os limites inimagináveis da dor, tudo isso margeado por indagações excessivamente infantis da personagem que se divide entre o elo romântico que é o que a atrai àquele homem, e a sua proposta de submissão sexual.

Cinquenta tons de cinza não é propriamente um livro pornográfico, mas contém conteúdo sexual com uma temática curiosa. Sadomasoquismo e submissão, mas num tom romantizado, tipicamente feminino e açucarado. É que mulher não curte pornografia crua, sexo por sexo. A excitação feminina em sua grande maioria precisa de um contexto, um envolvimento (que não significa relacionamento), mulher não fica excitada ao ver um homem nu ou seminu como acontece com os homens, que são extremamente visuais.

O livro cumpre seu papel neste quesito, fala de sexo dentro do contexto feminino de romance e fantasia, mas é pedante e chega a irritar com a forma que E. L. James fala do sexo na visão purista de Anastacia que aos 21 anos ainda é virgem e nunca namorou. Dá vontade urgente escrever um e-mail para a autora e sugerir-lhe alguns livros da Anaïs Nin para clarear-lhe mais as ideias. Claro que em alguns momentos você acaba se reconhecendo, afinal, qual mulher nunca entrou nessa de sexo causal (porque o cara não queria se comprometer) e assim garantir alguns momentos de sexo bom e a doce ilusão de que irá conseguir prendê-lo só para si?

Cinquenta tons de cinza não excita, não te dá vontade de virar pro lado e agarrar o marido/namorado/pequete. Cinquenta tons de cinza te faz pensar se a sua vida sexual é normal ou é vazia a ponto de inspirar fantasias ingenuas como as descritas no livro. A julgar pelo sucesso da obra em tão pouco tempo, a questão é curiosa: ou o público leitor é composto por jovens ainda não iniciados na vida sexual, ou por pessoas que não lidam muito bem com o sexo. Fazem de forma errada, não se preocupam muito com aquilo que elas gostam e buscam antes de haver o outro, aquele que poderá te fornecer.

Sexo é disposição, vontade, conhecimento e respeito. O sexo não pode ser visto como um caminho para algum romance e nem o contrário. Sexo e amor são grandezas díspares que poucos sabem, de fato, unir.

Cinquenta tons de cinza não convence como leitura de conteúdo adulto, se assemelha à “literatura de banca de jornal” daquelas Sabrina, Bianca. que minhas primas adolescentes há 15 anos liam. Eu comprei, li, me arrependi um pouquinho, mas fiquei com vontade de ler o resto da trilogia (Cinquenta tons mais escuros e Cinquenta tons de liberdade ainda a serem lançados no Brasil), talvez eu seja masoquista, submissa com um livro na mão. Será?

Anúncios

5 comentários sobre “Cinquenta tons de cinza

  1. Comecei a ler no início da semana. Achei engraçado uma moça de 21 anos ser virgem (não por convicção religiosa ou ideológica) e nunca namorou. Algum defeito a nossa querida Ana Steele tem, logo pensei. Mas vou opinar melhor quando terminar a leitura.

    Gostei do que li por aqui, espero não me decepcionar com o livro.

  2. Ingrid Vigel disse:

    Para quem gostou (ou até mesmo para quem não curtiu) do “50” existe um livro nacional que atrevo dizer ser bem mais legal: “REDES SENSUAIS”. Com certeza voces acharão “Redes” muito mais excitante (e plausível) que o “50”. A história reflete isso que acontece todos os dias, isto é, pessoas se encontrando no real e no virtual através da internet. Apesar da falta de marketing, o livro compensa pelo jeitinho mais “nosso” sem entretanto cair no lugar-comum ou abaixar o nível apesar do alto conteúdo erótico. Gostei e recomendo efusivamente! Recomendei para uma amiga que disse “Este livro parece um imã, depois que li os homens passaram a me olhar de uma forma diferente”. Não tenho nada a ver com o autor, não ganho comissão, sou apenas uma fã. Se quiserem mais informacões eu achei este livro através da maior rede social: http://www.facebook.com/redessensuais não sei se existe outra página na internet…

  3. Li e voltei como disse que faria. Sim, é um pornô para amadores, creio que nem adolescentes curtam. Há claramente traços de personalidades entre os personagens vampiros e os sadomasoquistas (oi?) poderia dar aqui mil detalhes sobre o que achei infantil no livro, sem contar a grande propaganda que a autora faz sobre blackberry, apple, audi, mercedes, e até do fusca. Talvez ela já vislumbrasse hollywood? Muito comercial pra nada, sabe.

    Bem, não propriamente me arrependi de ler, mas não é aquele puta livro que vc indica aos amigos, exceto quando for para sacaneá-lo…rs. Mas a autora fez alguns suspenses que nos aguçam a curiosidade. Lerei com certeza os outros dois. e Te espero aqui para crítica e comentário 🙂

    Beijos

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s