Hipocrisia adquirida

Hoje enquanto terminava de ler o livro “andanças de um aprendiz” do autor e meu amigo Ricardo Lucena Jr, fiquei pensando acerca do Brasil, esse monstro adormecido para a ordem e o verdadeiro progresso que na nossa bandeira acena, mas não surte real efeito.

Ricardo aborda o tema no último parágrafo intitulado: Do nada a lugar nenhum.  Ele discorre falando do Brasil desde a sua colonização, traçando um paralelo com os mesmos dados históricos de Canadá e Estados Unidos e em como estas potências se desenvolveram mais que o Brasil. Segundo Ricardo, nosso país foi mal colonizado por Portugal que despejou por aqui os bandidos de Lisboa e estes, usaram a boa fé dos indígenas que aqui viviam para subtrair nossas riquezas e enriquecer o próprio bolso. Ricardo diz ainda que esse passado constitui o nosso estigma de ser o povo que adora tirar vantagem de tudo.

Não penso que nossa herança seja culpa do DNA dos maus colonizadores, mas é preciso que alguma coisa justifique essa submissão, e nossa mania de resignação de que no Brasil só existe político corrupto e que a história sempre se repetirá.

Assistimos omissos, quase coniventes (mas nunca vitimados) as roubalheiras do governo e ninguém reclama abertamente, ninguém se manifesta em massa como fizemos com Collor, como em países mais desenvolvidos fazem. A gente deixa as coisas passar porque embutimos em nós, o comodismo de que no Brasil não tem político honesto. A impressão que dá é que não temos moral para cobrar nada de ninguém, que todos nós já fomos educados a burlar o sistema, a surrupiar dos inocentes, a sonegar o leão. Roubamos de nós mesmos e ainda batemos no peito pelos nossos direitos, enchendo a boca de orgulho para dizer que “pagamos nossos impostos em dia” como se honrar com nossos compromissos fosse digno de mérito.

Somos, entre tantas outras coisas, uma nação perdida em seu próprio ego, mergulhada em suas riquezas que não dá valor. Somos um povo que só sabe olhar para os lados, que só sabe gostar e achar atraente aquilo que vem de fora. Tudo o que é importado é melhor, é mais saudável, é mais palatável e mais ostentável. Preferimos olhar para os outros porque quando olhamos para nós mesmos, a realidade é cruel, aqui a gente vê um povo sofrido, perdido em sua própria ignorância (essa não é benção nenhuma), sem saúde e sem educação, estamos virando um país sem cultura, sem política, uma sociedade amoral (porque moral não se vê). Nos tornamos o país dos hipócritas por excelência, não herdada, mas adquirida.

Anúncios

2 comentários sobre “Hipocrisia adquirida

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s