Cama de mãe

Já repararam que a cama da nossa mãe é sempre diferente da nossa?  A cama da mãe é sempre mais quentinha, mais cheirosa, os cobertores e os travesseiros são mais aconchegantes, mais macios e o nosso sono é sempre mais gostoso.

Eu sempre achei que a cama da minha mãe fosse mágica, encantada ou possuísse algum feitiço muito potente, uma droga altamente viciante, porque desde criança, basta deitar naquela cama e todas as minhas dores passam.

Lembro que nos meus 8 ou 9 anos de idade se eu sentisse alguma dor logo ia dormir na cama dos meus pais, dormia encolhida no meio deles ou nos pés na transversal. A cama da minha mãe dispensava médico, era como um remédio pra mim. Certa vez, já adulta, fraturei o tornozelo e fiquei na cama da minha mãe até passar a dor. Quando meu irmão nasceu eu tinha 10 anos e adivinha aonde fui curar meus ciúmes? Acertou quem disse na cama da minha mãe.

Cama de mãe é como a extensão do colo, daquele que espantava nossos medos, alimentava sonhos, embalava nosso sono e aquietava a nossa alma. A cama da mãe é o nosso cordão umbilical extra útero, é onde a gente se sente acolhido. Perdi a conta de quantas vezes sentamos toda a família naquela cama e papeamos até faltar assunto e saliva.

Melhor que cama de mãe é cama de avó. Cama de avó tem cheiro de doce, de férias, de queijo com goiabada, café fresco. Tem cheiro de fruta fresca, de criança. Cheiro doce, carregado de lembranças.

Cama de avó era lugar onde os primos também ficavam além das tias, namorados, filhos de primos. Cama de avó é igual coração de mãe, sempre cabe mais um e a da minha vivia lotada. Dia das mães, dia dos pais, aniversários, festas, natal e réveillon era sempre bom quando a gente se reunia na cama pra conversar, brincar e passar o tempo.

Bem aventurado é aquele que tem cama de mãe e de avó pra deitar. Feliz é aquele que sabe valorizar as pequenas e saborosas coisas da vida. Sinto saudade dos tempos de criança onde eu cabia no meio dos meus pais e dormia um sono tranquilo e cheio de paz. Os dias mudam e a vida segue como tem que ser. Um dia será a minha cama que abrigará dores e fantasias dos filhos que terei, dos netos que virão. Por enquanto, curto meus prazeres da filha que sou, deito na cama da minha mãe e sonho mais um pouco,

Anúncios

3 comentários sobre “Cama de mãe

  1. oie carol, tudo bom?
    nossa, esse texto é muito verdade! ao ler, lembrei de vários momentos da minha infância, principalmente, quando toda minha família se jogava na cama da minha mãe para dormir… ou nas tardes de sábado na cama da minha vó! era uma delícia… saudade daquele tempo! ainda não tenho os meus filhos para deitarem na minha cama, mas de vez em quando deito lá com a minha mãe, pra fazer o tempo voltar… e ele geralmente volta! 🙂
    beijo, beijo!

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s