A benção da ignorância

A ignorância é uma benção, disso sempre tive certeza e cada vez mais me convenço que os ignorantes, os irracionais e as crianças é que são felizes.

Sinto certa inveja dos fanáticos religiosos que ignoram a ciência e colocam todos os seus problemas nas mãos de sua crença e seus deuses, são pessoas que seguem contra a razão, contra todo o bom senso. Deve ser deliciosamente leve viver sob a ideia de que as coisas não estão em suas mãos. Se você não passa no vestibular, se não consegue aquele emprego melhor ou se não conseguiu comprar o carro, ninguém admite fracasso,sua falta de garra e de comprometimento, é sempre mais confortante acreditar que não foi da vontade de Deus, na vontade de um ser superior que comanda a sua vida.

Invejo também a irracionalidade dos animais. Aqueles seres alheios de inclusive de quem são. Seres cuja única tarefa é sobreviver e servir. Servir de alegria para donos apaixonados. Eu tenho bichinho de estimação desde sempre na minha vida, e nunca tive um momento sequer de tristeza absoluta. Em todas as situações, lá estavam meus cachorros, com sua inocência e pureza no olhar, me mostrando que nada é tão ruim quanto parece.

Nesses dias de convivência intensa com crianças, tenho sentido também inveja delas, e sinto também saudades de quando a vida era tão simples e eu não sabia. Quando a gente é criança, tudo é mais mágico. As crianças têm uma visão da vida tão fantástica, que chego a me lamentar de ter crescido e ter perdido essa ingenuidade, essa tão bem aventurada ignorância. Vejo meus primos brincando, inventando mundos, recontando a realidade conforme a compreensão de mundo que eles têm.

A ignorância é uma benção que todos deveriam cultivar ao máximo em suas vidas, porque saber dá muito trabalho. Saber nos força a tomar alguma atitude, a nos rebelar contra a nossa realidade. Nos faz enxergar a sociedade como ela é, em todos os seus problemas e suas mazelas cotidianas.

Saber, nos faz reclamar dessa educação tão descuidada, que por comodismo vamos aceitando remédios sociais como bolsa-tudo, cota-qualquer-coisa . Nos faz clamar pela saúde, aquela que morre pelos corredores imundos dos hospitais públicos, sem que ninguém olhe ou se comova com a dor alheia. Nos faz temer pela segurança. A nossa, a dos outros. Nossa polícia sem preparo, sem honestidade, nossa política sem caráter, nossa gente matando por pouco, perdendo a razão por nada.

Saber nos tira da zona de conforto que a ignorância nos oferece, e isso dá muito trabalho. Olhar de verdade para um problema é mais difícil do que resolvê-lo. E talvez esteja no nosso reconhecimento de ignorância, o motivo de tanta involução que vivenciamos nos últimos tempos. Talvez por desejarmos tanto essa leveza que a ignorância traz, é que nos travestimos dela para alivio da alma, do espírito, da própria consciência. Fingir que não enxergamos talvez seja a forma mais deliciosa de nos jogarmos do precipício, mas também a maneira mais dolorosa de aprender com nossos erros.

Anúncios

6 comentários sobre “A benção da ignorância

  1. Lara Serpa disse:

    Bem aventurados os que são ignorantes!

    Saber é mesmo uma arma muito potente, ela promove mudanças e depois de saber, a gente nunca permanece do mesmo jeito. ótimo texto Carolzinha

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s