De mãos dadas

E então nós dormimos de mãos dadas de novo e aconteceu sem que ninguém combinasse. “As nossas mãos sempre se encontram”, ele me disse meio dormindo achando que fazia poesia assim. Poesia que a gente faz na cama rima com beijo sempre e eu beijo devagar, ele sorri, e continua falando com sua voz rouca de quem acabou de acordar, e eu amo isso.

Por que a gente nunca foi um casal de verdade. Sempre  um ideal, um devaneio. Apenas um sonho bom que a gente tem medo de acordar e depois passa o dia todo suspirando pelos cantos e se percebe sorrindo distraído imaginando a vida, cujo desejo quase a gente segura com a mão.

Nem me lembro em qual parte da conversa eu dormi, lembro de dizer que te amava de um jeito que não sabia como te explicar, e mesmo que eu soubesse, jamais explicaria porque não existe definição pra sentir. A gente sente porque sente e as coisas comigo são simples assim.

A gente abraça forte e finge que o tempo não passou, que a gente não viveu outras coisas, outras vidas. A gente faz assim pra doer menos, pra sentir diferente. Eu sinto teu cheiro, o teu corpo quente e o mundo fica em paz, da mesma forma que eu perdia o medo de roda gigante quando abraçava meu pai.

Agora teus braços me abrigam em lugares que eu nunca tinha estado antes, teu corpo me aquece como nenhum outro cobertor e eu perdi o medo de pular de olhos fechados, abandonei a armadura e entrego o peito à tua artilharia. Não tenho mais medo de morrer, tenho medo de viver sem sentir isso que senti ontem quando a gente abriu os olhos, quando a gente sorriu, quando a gente ouvia música, quando a gente tomava banho, quando a gente só andava lado a lado.

E hoje, quando a gente acordou de mãos dadas eu percebi, será assim para sempre enquanto o para sempre nos permitir.

Não me solta.

Anúncios

13 comentários sobre “De mãos dadas

  1. melissa disse:

    Realmente agente nunca foi um casal de verdade mas também nunca deixamos de ser e por isso q esse texto. essa poesia, esse tudo, tem muito a ver com agente, pq se morecemos sem viver o q vivemos não terá valido a pena.

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s