Happiness

Não vou dizer que ser feliz me consome todo o tempo e eu não sei fazer mais nada da vida do que sorrir porque ser feliz não cansa, não gasta e não se dispensa.

Mas eu cultivo a felicidade que tenho como se fosse um ramo delicado da mais rara planta, cuja flor a gente vê pouco e por isso, cultivo com esmero, admiração, quase reverência.

É que ela é rara, perfuma todo o ambiente e mesmo quando ela fenece (porque até mesmo as flores raras fenecem), seu perfume cálido permanece.

E eu absorvo a alegria da flor.

E eu me embriago com seu perfume.

Nosso cheiro.

Anúncios

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s