Concurso da Prefeitura Municipal de Guapimirim – Irregularidade surreal

Estava marcado para hoje as provas do concurso para a prefeitura municipal de Guapimirim e aconteceu um fato surreal. Em minha sala haviam cerca de 30 pessoas que iriam prestar provas para os cargos de enfermeiro plantonista, fiscal sanitarista, fiscal ambiental, fiscal tributarista, fiscal de obras e fiscal de posturas. Quando o fiscal da sala distribuiu as provas, todos constatamos que só haviam caderno de questões para o cargo de Professor II.

Imediatamente tomamos a decisão de comunicar ao supervisor dos fiscais que contatasse a prefeitura municipal e também a Fundação Benjamin Constant, a elaboradora do concurso. Recebemos a informação para aguardamos por 1 hora (as provas estavam marcadas para começar às 15 hrs), todos com os ânimos exaltados ainda concordamos em esperar. Após 1 hora e meia (16:30 hrs) o supervisor retornou à sala e nos informou que a prova ainda iria chegar. Todos perderam a paciência e decidiram rasurar o cartão de respostas colocando a seguinte frase: Não fiz a prova porque não recebi o caderno de questões referentes ao meu curso desejado. Aos poucos ficamos sabendo que em algumas salas ocorreu o mesmo fato, porém somente a sala em que eu estava, o “fenômeno” ocorreu de forma unanime.

Após o fato inusitado, alguns candidatos disseram se dirigir à 110° Delegacia de polícia para registrar ocorrência e recorrer para uma solução deste problema. Não sei o que será resolvido, mas obviamente nós que fomos prejudicados iremos lutar pelos nossos direitos. Ao meu ver, o mais justo seria a anulação total deste concurso, com ressarcimento total dos danos financeiros e até morais.

Desrespeito e frustração é o que eu sinto diante deste fato inédito em minha experiência com concursos públicos. É inegável o despreparo da fundação Benjamin Constant, deveria haver uma inspeção nas provas apara conferir se os dados estão de acordo com o cargo pretendido por cada concursante.Mesmo com as provas vindo em um malote lacrado e as provas embaladas uma a uma por um plástico simples, o sistema de separação das provas mostrou-se absolutamente falho. Não posso deixar de lembrar as instruções que recebemos que era de ficarmos na sala de aula durante uma hora sob a justificativa de não haver o vazamento de informações, porém não nos garantiram que as provas chegariam e em quais condições elas viriam.

Com toda certeza os responsáveis responderão legalmente sobre o fato ocorrido e eu espero sinceramente que este fato não venha a se repetir. Que este relato sirva de alerta e de aviso contra as fundações organizadoras de provas para concursos públicos no Brasil. É dever de cada um de nós que nos sentimos lesados reclamar sobre nossos direitos. É dever nosso cobrar das instituições garantir a idoneidade das suas provas, distribuição e correção.

Irei até o fim em favor dos meus direitos.

Anúncios

5 comentários sobre “Concurso da Prefeitura Municipal de Guapimirim – Irregularidade surreal

  1. Lucilene L. C. Costa disse:

    E pra piorar foi uma vergonha a análise de recursos para os que ‘fizeram aquela prova no dia marcado’ com questões de educação em Língua portuguesa’ e ainda vários equívocos em outras tantas…
    Estou entrando em contato com a Procuradoria do Município: eles me orientaram entrar com um recurso, creio eu, Administrativo. Sugiro corrermos atrás do prejuízo pessoal !!

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s