Antíteses

No meio da sala repousava um caixão imenso, pelos cantos pessoas choram a perda de um ente e se perguntam incrédulas o porque de aquela vida ter sido ceifada precocemente.

Lá fora a vida explodia junto à contagem regressiva: cinco, quatro, três, dois, um e o ano nasce ao som de fogos de artifício, aplausos e lágrimas.

São as antíteses mais importantes dando as mãos, unindo as pontas e talvez, as forças.

Em todos os rostos, lágimas,e em cada um as lágimas têm gosto diferente. Em todos os peitos, tristes e felizes, um sentimento comum. Medo. Medo da vida, medo da morte, medo do porvir incerto, medo do desconhecido.

Vida e morte. Luto e alegria. Contrastes que caminham lado a lado constantemente. Ambos são uma grande aventura que a gente nunca está preparado o suficiente.

Vida e morte. Experiência única, intransferível e inevitável. Uma depende da outra para existir. A vida não é o começo e a morte não é o fim de tudo. A gente não escolhe como se morre, mas escolhe como se vive. A escolha é só nossa.

Anúncios

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s