O dia depois da tragédia

Mais mortos. Mais choro.

Perplexidade. Dor.

Hoje é dia de limpar as ruas, jogar fora os restos, abrir as janelas (as que restaram), deixar a luz entrar. Deixa a vida entrar (a que sobrou).

Hoje é o dia de contabilizar as perdas, somar os danos, juntar os restos. Somos todos restos, sobreviventes de uma guerra que não há lados. Vitimas de uma fúria, de um monstro.

É hora de limpar as ruas, tapar buracos, buscar os culpados, enganar a dor e fingir que tudo isso é normal, ficou banal. É real.

É real a dor, o temor, o pavor. O horror de ver centenas de vidas levadas por uma avalanche de terra, pedra e água.

Tristeza.

Só dor.

*Tragédia em Teresópolis, por enquanto 168 óbitos.

Anúncios

Vai, agora é a sua vez de falar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s